Melão Andino |

Na banca do Mercado Municipal de Curitiba, onde comprei, chamam de Mini Melão, mas esta fruta deliciosa é mais conhecida como Melão Andino.

Unindo sabores da pera e do kiwi, o melão andino pode ser cultivado até em vasos residenciais. Também conhecido como muricato, o melão andino ainda não caiu de vez no gosto dos brasileiros em relação ao cultivo de frutas. Talvez por ele ser um parente de espécies como a berinjela e o tomate. No entanto, sua classificação que alia fruto e hortaliça faz com que ele seja amplamente estudado por pesquisadores da Embrapa.

Além das suas características nutricionais, vale salientar que o melão andino tem mesmo origens sul-americanas. Ainda assim, o fruto é uma espécie que tem se adaptado muito bem às condições climáticas brasileiras. Por esse aspecto, ele comprova características como resistência e rusticidade. Veja, em seguida, mais algumas características e curiosidades a respeito da fruta.

Em linhas gerais, o melão andino pode apresentar variações em relação à cor, bem como forma e tamanho. No entanto, a variedade mais comum no Brasil tende a ter a casca amarelada e o formato ovalado listras em tons de vinho.

Em relação às suas principais características nutritivas, o melão é rico em fibras, proteínas, taninos, vitamina C, caroteno e carboidratos.

Por outro lado, o fruto é diurético e a infusão de suas folhas, tem emprego comum para curar ocasionadas por aracnídeos. Aliás, em alguns países sul-americanos, a fruta é usada para ajudar no fortalecimento dos cabelos.

Além do mais, esse fruto tem poucas sementes, mas oferece muita quantidade de polpa e um sabor de difícil descrição. Afinal, ele lembra bem o gosto de frutas como pera e melão.

Enfim, essa variedade tem grande procura em mercados do Equador, Colômbia e Peru. ( Fonte: Site https://agro20.com.br/ )

Muito Obrigato PO Votar

Deixe uma resposta

error: O conteúdo está protegido !!