A aura das casas e uma Sopa de Pupunha |

Vocês também olham para uma casa abandonada e imaginam como a vida era ali? Quem eram e o que faziam seus moradores? Se foi habitada por uma única família desde sua construção, ou se muitas vidas e histórias deixaram suas marcas na aura da casa? 

• Na aura da casa, Karol? 

Sim! Quando fechamos os olhos para o que é esperado, plausível e normal, nos deparamos com histórias contadas em outros tempos, e se a rua não for barulhenta, parar e observar 

a aura dessas construções abandonadas pode ser um encontro com a imaginação. 

Vozes e sons gravados nas sombras e nas emendas cimentadas, entram e saem, cozinham, contam histórias, choram e riem, leem em voz alta. São tempos diferentes, 

mas iguais. Eu e o agora, estamos para o dia 

como o funcionário do moinho estava para sua época e sonhos: prontos, mas com algum tempo para imaginar. 

E eu juro que logo cedinho, senti o cheiro da cebola fritando, ouvi os barulhos da cozinha, iluminando a parte sombria da casa e fui logo convidando minha disposição para preparar sopa. 

Me senti em casa! 

Sopa de pupunha. 

Ingredientes: 

800 gramas de carne bovina de sua preferência picada grosseiramente (usei 400 g de músculo com osso e 400 g de paleta) 

1 cebola grande picada 

2 dentes de alho picados 

3 fatias finas de gengibre picadas 

200 gramas de batata baroa bem picadinha ou ralada (usei ralada pra garantir um 

caldinho dos bons) 

1 palmito pupunha descascado (o coração bem picado e o restante cortado em rodelas) 

Sal e tempero chimichurri para temperar a carne 

Azeite 

1 maço de rúcula picada grosseiramente 

Modo de preparar 

Tempere a carne com sal e o tempero chimichurri à gosto, e leve à panela de pressão com azeite para selar. Acrescente a cebola, o alho e o gengibre, frite bem. Junte a batata baroa e o pupunha picado, cubra com água quente, feche a panela e deixe cozinhar 

de 15 a 20 minutos depois de pegar pressão. 

Depois de abrir a panela, acerte o sal. Sirva com a rúcula picada e fatias de pão. 

Queria um sabor diferente da salsinha ou do cheiro verde, por isso escolhi a rúcula, acabou dando um sabor picante ao palmito que é mais doce. Da próxima vez vou tentar coentro. Mas acho que ao escolher a rúcula, acertei em cheio. 

Vênus tá em câncer mesmo, to meio Amélia. Mas, eu Amélia, sou de mentira 

Deixe uma resposta

Este sitio web utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información.plugin cookies

ACEPTAR
Aviso de cookies
error: O conteúdo está protegido !!